Menu
Amizade
Amor
Aniversário
Chat
Clipes
Comemorativas
Cumprimentos
Datas Comemorativas
Desculpas
Felicidade
Frases Diversas
Humor
Letras de Música
 » A
 » B
 » C
  » Catedral
  » Cpm 22
  » Charlie Brown
  » Cazuza
  » Cassia Eller
  » Chico Buarque
  » Caetano Veloso
  » Cavaleiros do Forró
  » Caviar Com Rapadura
  » César Menotti & Fabiano
  » Cezar & Paulinho
  » Cheiro De Amor
  » Cidade Negra
  » Circuladô De Fulô
  » Claudia Leitte
  » Claudinho & Buchecha
  » Clara Nunes
  » Carlinhos Brown
  » Capital Inicial
  » Chiclete com Banana
  » Chico César
 » D
 » E
 » F
 » G
 » H
 » I
 » J
 » K
 » L
 » M
 » N
 » O
 » P
 » Q
 » R
 » S
 » T
 » U
 » V
 » W
 » X
 » Y
 » Z
 » 0-9
Mural de Recados
Pára-choque
Reflexão
Relacionamento
Religiosas
Sabedoria
Saudade
Toques Grátis
Profissões


Pesquisa

Você faria uma cirurgia plástica?

-----------
Sim, por vaidade
Só se houver necessidade
Não, nunca
Votar
 
Resultado

 
Letras de Música » C » Capital Inicial 

Capital Inicial - Podres Poderes

Enquanto os homens exercem seus podres poderes
Motos e fuscas avançam os sinais vermelhos
E perdem os verdes
Nós somos uns boçais
Queria querer cantar setecentas mil vezes
Como são lindos como são lindos os burgueses
E os japoneses, mas tudo é muito mais

Será que nunca faremos se não confirmar
A incompetência da América católica
Que sempre precisará de ridículos tiranos
Será, será que será, que será, que será
Será que esta minha estúpida retórica
Terá que soar, terá que se ouvir por mais mil (zil) anos

Enquanto seus homens exercem seus podres poderes
Índios e padres e bichas, negros e mulheres
E adolescentes fazem o carnaval

Queria querer cantar afinado com eles
Silenciar em respeito ao seu transe, num êxtase
Ser indecente, mas tudo é muito mau

Ou então cada paisano e cada capataz
Com sua borrice fará jorrar sangue demais
Nos pantanais, nas cidades, caatingas e nos gerais
Será que apenas os hermetismos pascoais
Os tons, os mil tons seus tons e seus dons geniais
Nos salvam nos salvarão destas trevas e nada mais

Enquanto os homens exercem seus podres
Morrer e matar de fome, de raiva, de sede
São tantas vezes gestos naturais
Eu quero aproximar o meu cantar vagabundo
Daqueles que velam pela alegria do mundo
Indo mais fundo tins e bens e tais

Composição: Caetano Veloso

Enviar esta Frase / Mensagem para Alguém

Comentários (0)        Imprimir        Topo

Mais Frases / Mensagens:
. Capital Inicial - Pique Esconde (15.05.2008)
. Capital Inicial - Perguntas Sem Respostas (15.05.2008)
. Capital Inicial - Pele-Vermelha (15.05.2008)
. Capital Inicial - Pedra Na Mão (15.05.2008)
. Capital Inicial - Paz No Matadouro (15.05.2008)
. Capital Inicial - Pássaros De Guerra (15.05.2008)
. Capital Inicial - Palavras Ao Vento (15.05.2008)
. Capital Inicial - Onde Começa Você (15.05.2008)
. Capital Inicial - Olhos Vermelhos (15.05.2008)
. Capital Inicial - Olhos Abertos (15.05.2008)

 
Buscar