Super Frases

Chico César - Barco
Quarta-Feira, 14.05.2008, 10:47am (GMT-3)

Choro contigo barco
Pela praia que deixas
Pelo sol que se deita
Longe das pedras do cais
Choro contigo barco
Manhã talvez não chore mais

Choro meu chôro parco
Nenem que a mãe não mais aleita
Choro a caça que espreita
Bem perto à mira do algoz
Choro catarinetas
Manhã alguém chora por nós

Choro saber que os açudes
Não são o mar
Que não se pode guardar
Em alguidares de areia

Choro o destino das sereias
E o desatino do astrolábio
Choro saber que o homem sábio
Pode morrer
Se não souber nadar

Choro contigo barco
Nas ondas vagas incertas
As nossas velas abertas
São ferramentas do caos
Chore comigo barco
A sina de todas as naus

Choro saber que os açudes
Não são o mar
Que não se pode guardar
Em alguidares de areia

Choro o destino das sereias
E o desatino do astrolábio
Choro saber que o homem sábio
Pode morrer
Se não souber nadar

Choro saber que os açudes
Não são o mar
Que não se pode guardar
Em alguidares de areia

Choro o destino das sereias
E o desatino do astrolábio
Choro saber que o homem sábio
Pode morrer
Se não souber nadar

Ele pode morrer 
se não souber
nadar

Ah ele pode morrer
se não souber
nadar